LUÍSA PENSA BESSA

TUDO SOBRE SELFIE

selfies-kim-kardashian-blog-dona-akrao

Uma reflexão sobre Selfies: do princípio aos dias Kardashianos de hoje e todo o mercado que gira em torno de nós mesmos.

Durante e depois do final de semana, uma das coisas que mais vemos nas nossas redes sociais são: selfies. Pois há muitos finais de semanas várias pessoas já tiravam selfies . Achei vários registros das selfies mais antigas e há uma certa disputa em saber qual foi a primeira que existiu. Achei declarações que o autor deste estilo fotográfico seria Robert Cornelius  em 1839 ou dos fotógrafos da empresa Byron em 1920.

1-fotógrafos-da-Byron-1920-2-angulo-Byron-3-Robert-Corneluis-1839

E pra quem está se perguntando o que é isso, eu explico : Selfie é um tipo de autorretrato normalmente tirado com uma câmera fotográfica de mão ou com a câmera do celular. A palavra SELFIE foi considerada a palavra internacional do ano pelo Oxford English Dictionary em 2013.

1-Oscar-2014-2-Obama-e-premiê-dinamarquesa-funeral-Mandela

Arrisco afirmar que esse tipo de autorretrato se tornou uma forma de expressão e manifestação ” Social Digital “, pois deixou de ser apenas um registro de determinado momento e se transformou em uma forma de promoção pessoal. Através dela nós realizamos nossos desejos de nos sentirmos notados, reconhecidos, admirados – digo isso sem nenhum aspecto pejorativo. Essa manifestação pode ser um reflexo da obsessão que temos por nossa imagem.

Algumas selfies se tornaram icônicas, como a do Oscar de 2014 tirada pela apresentadora Ellen DeGeneres, a selfie do papa e até mesmo o Obama já foi protagonista desse estilo fotográfico. Mas, ao meu ver, o maior exemplo de sucesso das selfies é o fenômeno Kim Kardashian.

instagram-selfie-blog-dona_karao

Kim compartilha detalhes de seu dia-a-dia, de sua vida, por meio de selfies de selfies. Li um texto que afirmava que as pessoas viraram as melhores editoras das suas próprias vidas, sempre destacando seu lado positivo ou manipulando a realidade para apresentar uma vida que parece perfeita. Isso em conjunto com a facilidade ao acesso de diferentes tecnologias para registrar a si mesmo, os sujeitos anônimos tornam-se fotógrafos potenciais, celebridades, web-celebridades. Acredito que esse tenha sido o caso de Kim.

smashbox-selfie-kit-blog-dona-karao

Afirmo, sem receio, que a selfie virou um mercado: a LG lançou o celular “perfeito” para tirar selfies. Temos músicas e infinitos vídeos ensinando maquiagens para selfie , a a C&A fez uma campanha baseada no tema  e até mesmo produtos para maquiagem entraram nesse mercado. E digo, Kim Kardashian contribuiu fortemente para isso no segmento da beleza especialmente. Seu livro teve sucesso de vendas, com pouquíssimo texto e recheado de imagens suas. O que vemos nele? Beleza, muita beleza. Tutoriais e conteúdos que envolvem temas como contornos faciais, bocas volumosas, como fazer uma make ideal para tirar uma selfie são todas consequências do fenômeno Kim.

A marca CoverGirl desenvolveu uma base especial específica para fotos registradas com Iphone modelos 5 e 6. Pelo que entendi, essa base tem um “efeito lifting” ao ser exposta ao flash e a luz do sol, melhorando o aspecto da pele na fotografia digital. A Smashbox e seu Selfie Kit ,um estojo de maquiagens com vários produtos especiais para favorecer a pessoa fotografada.

Esse é um mercado que envolve, além de produtos, o psicológico das pessoas. Diante de tantos filtros, aplicativos , maquiagens, o que é real ? Você se reconhece em suas selfies ou você se representa como gostaria de ser? Se termos recursos que possibilitam camuflar nossos defeitos, porque não usá-los? Até que ponto é saudável usar dessas ferramentas sem nos tornarmos dependentes de forçarmos uma perfeição que desejamos e não temos?

Hoje podemos dizer que a nossa conexão social acontece pessoalmente e virtualmente também, é inegável. Porém, a sinergia do contato pessoal não é a mesma do mundo virtual. Para um equilíbrio na vida é importante termos coerência em ambos os mundos. Likes não são exatamente abraços virtuais. Por isso, “não vamos confundir likes com sentimentos”!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply